Filie-se

SINDPOL-RJ participa de reunião plenária do CONSPERJ

Sindpol RJ Comente 04.06.18 434 Vizualizações Imprimir Enviar
Consperj

No último dia 28/05/2018 (terça-feira), o diretor de interesse de classe da COLPOL-RJ e presidente do SINDPOL-RJ, Marcio Garcia, participou de nova reunião plenária do Conselho de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (CONSPERJ), onde atua como conselheiro eleito para representar os trabalhadores da segurança pública.

Desta vez, o secretário de segurança e presidente do CONSPERJ, General Richard Nunes, não se fez presente, alegando agenda no gabinete da intervenção, sendo representado pelos subsecretários Roberto Alzir (Assuntos Estratégicos) e Helena de Rezende (Educação, Prevenção e Valorização), esta também vice-presidente do CONSPERJ.

Mais uma vez foi consignado que existe uma dívida do RAS e SIM com os policiais civis, o primeiro pago parcialmente e de forma irregular a partir de agosto/2016 e o segundo sendo quitado somente em relação ao 2° semestre/2015, mas faltando apurar/pagar os semestres seguintes de 2016 e 2017.

O subsecretário Alzir confessou desconhecer essa dívida do RAS com a categoria, sendo informado que o SINDPOL/COLPOL ajuizou ação de cobrança em face do Estado e alertado que o Secretário de Segurança já tinha reconhecido esse débito na reunião plenária do mês anterior. Quanto às metas, Alzir afirmou que há um esforço para retomar o programa e ainda no mês de junho/2018 existe a possibilidade de divulgação dos resultados pendentes e cerimônia de premiação, o que não ocorreu ainda, segundo ele, pelo atraso na definição das delegacias especializadas a serem agraciadas na PCERJ.

Quanto aos concursados aprovados, nova cobrança da nossa parte e resposta da subsecretária Helena que havia pendências jurídicas em trâmite na ASSEJUR/SESEG em face da “intervenção” também na fazenda estadual, devido ao plano de recuperação fiscal, mas que tais óbices haviam sido superados com um parecer da PGE, havendo, assim, a sequência nas contratações na PCERJ (papiloscopistas e oficiais de cartório) e também na PMERJ (soldados).

Por fim, a representante do MPRJ, procuradora Andrea Amin, coordenadora do GAESP, interveio informando que haverá uma reunião nesta semana com o gabinete de intervenção e cúpula da Polícia Civil, sendo a última tentativa de conciliação para uma definição sobre a reposição nos quadros da PCERJ, uma vez que o MP considera a situação emergencial e que a criminalidade só poderá ser enfrentada com planejamento de longo prazo através do fortalecimento da investigação criminal.

Essa mediação foi provocada pelo SINDPOL/COLPOL junto ao MPRJ e MPT, como fruto da suspensão da greve de 78 dias na PCERJ entre janeiro e abril de 2017.

Sindpol RJ

  • contato@sindpolrj.com.br

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2019 SINDPOLRJ.