Filie-se

SINDPOL-RJ e COLPOL-RJ se reúnem com o Secretário de Estado de Polícia Civil: entre as boas notícias, o pagamento do RAS para esta 6ª feira (22/02) e do SIM para 2ª feira, 25/02

Sindpol RJ Comente 22.02.19 1345 Vizualizações Imprimir Enviar

Um dia após se reunirem com o Secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, representantes do SINDPOL-RJ e da COLPOL-RJ tiveram outro encontro importante: eles se reuniram na tarde desta 5ª feira, 21/02, com o Secretário de Estado de Polícia Civil, Marcus Vinícius.
Eles levaram ao Secretário Polícia as seguintes pautas para serem discutidas:

– Pagamento dos RAS e SIM atrasados
– Discussão sobre a Lei Orgânica da PCERJ
– Esclarecimentos sobre a cessão de Policiais Militares para a SSINT

A boa notícia da reunião foi em relação ao pagamento do RAS e SIM. O pagamento do RAS de Dezembro/2018 e Janeiro/2019 está autorizado pelo ordenador de despesas para esta 6ª feira, 22/02, ao longo do dia. Já o pagamento do SIM (Sistema Integrado de Metas) do primeiro semestre de 2018 está previsto para na 2ª feira, dia 25/02.

Os pagamentos pendentes do RAS desde 2016 e SIM do 2° Semestre de 2018 terão uma solução definitiva após reunião do SEPOL com o SEFAZ, que está sendo agendada. O SINDPOL esteve com o SEFAZ na 4ª feira, 20/02, e com o SEPOL ontem, 21/02 e a solução será encaminhada com o aproveitamento dos recursos do FISED.

Algumas sugestões do SINDPOL/COLPOL foram acolhidas pelo SEPOL em relação à reestruturação de cargos. Após o carnaval, a SEPOL fará uma apresentação da minuta da Lei Orgânica para as entidades, afim de que os interesses institucionais e classistas estejam alinhados e que possamos ter uma Lei Orgânica que atenda à instituição e a todos os policiais civis.
O SEPOL ouviu das entidades a preocupação sobre a cessão de servidores estranhos aos quadros da PCERJ na SSINT.

Foi explicado sobre a inovação da PCERJ ter assumido a agência central de Inteligência do Estado do RJ e a necessidade de manter esses agentes neste momento para continuidade dos serviços, assim como o atendimento da doutrina de Inteligência. Foi sugerido que a SEPOL discipline através de portaria, que fique expressamente vedado que os servidores que se encontram à disposição da SSINT possam ser removidos para qualquer outra lotação operacional ou administrativa da PCERJ. Segundo o secretário, os PMs que foram alocados na SEPOL já prestavam os mesmos serviços na extinta SESEG.

Conforme pleito das entidades, para aumento do valor do RAS e transformação em verba indenizatória, os estudos estão avançados e serão respondidos dentro das próximas semanas.
Da mesma forma, a solicitação de aumento dos auxílios alimentação e transporte estão em andamento e terão uma solução em breve.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2022 SINDPOL.