Filie-se

Relatos – de policial para uma mãe

Sindpol RJ Comente 11.05.22 39 Vizualizações Imprimir Enviar

Certa vez, por volta do início dos anos 90, eu e o policial Hélio Manchon, recebemos a determinação da Autoridade policial da 04ª DP, para localizarmos um pai que estava prestes a fugir com o filho ainda bebe para o Nordeste do país. Segundo a genitora da criança, seu ex-companheiro estaria hospedado em algum hotel localizado perto da Central do Brasil, ela nos entregou a foto do ex-companheiro e do filho. Diligenciamos em todos os hotéis da área, porém não localizamos o pai com o bebe. Retornamos a delegacia e informamos a Autoridade a não localização do citado pai. Ao ouvir nossa informação a mãe começou a chorar. Olhei para ela e perguntei: A Srª acredita em Deus? Sabe orar? ela respondeu que sim. Então falei para ela: A Srª ora aqui na delegacia, que nós vamos procurar mais uma vez. Saímos e ao parar a viatura no sinal de trânsito fechado, há cerca de 100 metros da delegacia, olhei para o lado e quem era a primeira pessoa na frente de dezenas de pessoas esperando para atravessar? O pai e o bebe que procurávamos. Desci da viatura, o abordei e o levamos para a delegacia com o filho bebe, são e salvo.
Policial Gilberto

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2022 SINDPOL.