Filie-se

Recado do dia 04/07 aos policiais civis do RJ

Sindpol RJ Comente 05.07.13 1119 Vizualizações Imprimir Enviar
04/07/2013
Atenção Policiais Civis!
O SINDPOL RJ – Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro – precisa do apoio de todos os policiais civis que se identificam com nossas lutas, conquistas e reivindicações. Nosso maior interesse é a valorização dos policiais civis, da segurança pública e repudiamos qualquer ato sindical vinculados a interesses políticos alheios a nossa causa.
Assim como o povo nas ruas, o SINDPOL RJ está cansado de ver policiais civis serem usados como massa de manobra! Nossos interesses são a valorização salarial do policial, melhores condições de trabalho, a reestruturação dos cargos, plano de saúde, hospital,… Interesses que só policiais civis que trabalham sabem que precisam! Não suportamos mais ver a categoria sendo usada para outros fins!  
Policiais civis, fiquem atentos aos acontecimentos! Ajudem o SINDPOL RJ nos seus interesses como profissionais da segurança pública que merecem, no mínimo, respeito!
Hoje, 04/07, sindicalistas da NCST/RJ – Nova Central Sindical de Trabalhadores – estiveram na sede do SINPOL, cujo presidente é Fernando Bandeira, no momento que policiais civis esperavam para decidir, mais uma vez, sobre a participação dos policiais civis na chamada Greve Geral do próximo dia 11 de julho.
 O SINDPOL RJ irá se manifestar futuramente sobre o ocorrido nesta reunião, porém não entende a participação de “não policiais” em decisões que fazem entender serem tomadas com a grande participação de policiais civis. Ao contrário, com a presença de apenas 12 policiais civis na Assembléia do SINPOL do último dia 02/07, conforme divulgado aqui, deixa claro a falta de representatividade daquele sindicato.
Para finalizar este pequeno recado deixamos a seguir, para reflexão, alguns trechos do grande artigo de Fernando Piffer, intitulado “Representatividade Sindical”, o qual pode ser lido na íntegra clicando aqui.
“(…)
….Porém, o que vemos hoje em dia são sindicatos com intuitos bem diferentes do princípio da sua criação. 

Diz o artigo 515 da CLT que o mandato da diretoria deve ser de três anos, mas o que vemos são sindicatos com presidente quase que eternos, que comumente sequer sabem o que estão fazendo na sua cadeira. 

A CLT também rege que a investidura sindical será conferida sempre à associação profissional mais representativa, a juízo do ministro do trabalho, constituindo elementos para essa apreciação dentre outros o número de associados, os serviços sociais fundados e mantidos e o valor do patrimônio. Mas é sabido que a maioria destes sindicatos existem somente para arrecadar, mas sem dar o respectivo retorno para seus representados. 
(…)

…o sindicato existe para um fim especifico, o de defender a sua categoria sem interesses pessoais, sem benesses para seus presidentes, acabar com os “donos” dos sindicatos, afinal, as entidades que não prestam serviços deveriam deixar de existir ou fundir com aqueles que estão exercendo o verdadeiro exercício sindical previsto na Consolidação das Leis do Trabalho.”

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2022 SINDPOL.