Filie-se

Policial civil morto na frente do filho é enterrado hoje.

Sindpol RJ Comente 04.12.11 1685 Vizualizações Imprimir Enviar

04/11/2011
Foi enterrado na tarde deste domingo, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, o policial civil Nilson Monteiro Calmon. Ele foi assassinado, na noite do último sábado, numa video locadora na Rua Antonieta, em Oswaldo Cruz, onde estava com o filho, de 4 anos, que presenciou o crime. Nilson faria 44 anos na próxima terça-feira.
Os parentes e amigos que estiveram no sepultamento não quiseram falar com a imprensa. Entre os presentes, circulava a versão de que Nilson não teria tentado reagir ao anúncio de assalto à videolocadora feito por quatro homens armados que entraram no estabelecimento. O policial teria levantado as mãos ao ter seu cordão pedido pelos assaltantes. Ao fazer o movimento, sua camisa teria se levantado, mostrando que ele estava armado. Ao verem a arma, os bandidos atiraram na cabeça de Nilson.
Ele era lotado na 22ª DP e foi morto covardemente a tiros, na frente do filho de quatro anos, apenas por ter sido reconhecido como policial civil.
As informações são do serviço reservado do 9º BPM (Rocha Miranda). Na ação criminosa, nenhum pertence foi roubado. A vítima chegou a ser levada pelos bombeiros para o Hospital Salgado Filho, onde veio a falecer. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

_________________________________________

Nossos pêsames a família do policial civil.
Muitos podem dizer que faz parte da profissão.
Mas morrer por ser policial não pode ser regra.
A valorização da profissão passa por uma polícia forte.
Polícia forte traça seus próprios rumos.
Não somos apenas números.
Somos pais de família, filhos, avôs e também cidadãos.
São nesses momentos que devemos refletir tudo.
Não desejamos retaliação ou vingança.
Mas queremos força e valorização para trabalhar com dignidade,
Por um Rio de Janeiro mais seguro.
É preciso lutar por isso, pois ainda cobramos muito pouco pelo preço de nossas vidas.
Policial, valorize-se! Lute!
Policiais Civis, uni-vos!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2022 SINDPOL.