Filie-se

Os números de 2010 nas Delegacias de Polícia Civil do RJ

Sindpol RJ Comente 22.05.11 1404 Vizualizações Imprimir Enviar

ISP divulga balanço de incidências criminais e administrativas do Estado do Rio de Janeiro

09/05/11
O Balanço das Incidências Criminais e Administrativas é um relatório divulgado, semestralmente, pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) sobre as incidências registradas nas Delegacias de Polícia Civil ocorridas no Estado do Rio de Janeiro. Nele são apresentados os dados referentes ao ano de 2010, e uma comparação com o mesmo período de 2009.

Nesse relatório, foram realizadas análises mais detalhadas referentes aos títulos “Apreensão de drogas”, “Apreensão de armas” e “Apreensão de artefatos explosivos”, com utilização de informações vindas da Coordenadoria de Inteligência da PMERJ e do Estado-Maior Geral da PMERJ, assim como do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Polícia Civil.

Com relação aos delitos classificados como “Crimes violentos”, foi constatada em 2010 uma redução de 17,7% no total de homicídios dolosos (foram menos 1.026 vítimas), em comparação com o ano anterior. Também houve redução do número de vítimas de latrocínio (29,4%) e tentativa de homicídio (7,3%).
Na análise dos homicídios provocados por PAF e daqueles provenientes de acidentes de trânsito, percebeu-se redução nos homicídios por PAF e aumento nos homicídios de trânsito. Ao comparar 2009 com 2010, observou-se que o “homicídio doloso provocado por PAF” apresentou 687 vítimas a menos (16,6%). Já o homicídio culposo proveniente de acidentes de trânsito apresentou um aumento número de vítimas: foram mais 27, em relação a 2009 (ou mais 1,1% de mortes ligadas ao trânsito em 2010).
Nas atividades policiais houve um aumento do número de prisões no período de janeiro a dezembro, com mais 1.409 casos (7,6%). Entretanto, os registros de apreensões de drogas diminuíram 14,5%, ou seja, menos 1.600 registros. Da mesma forma as apreensões de armas diminuíram em 15,3%. Foram menos 1.360 armas apreendidas, segundo a comparação entre os anos de 2009 e 2010.

Com relação ao título “Armas apreendidas”, foram acrescentados esclarecimentos sobre os tipos de armamentos apreendidos, segundo seu poder destrutivo ou grau de periculosidade, bem como informações sobre apreensões de artefatos explosivos. Em 2010, apesar de haver redução de 15,3% no total de armas apreendidas em relação a 2009, foi constatado um aumento nas apreensões de armamento com maior potencial destrutivo, como foi o caso das apreensões de fuzis, metralhadoras/submetralhadoras e pistolas, classificadas na “Categoria A” das armas, que aumentaram de 30,8% do total de armas apreendidas em 2009 para 35,8% em 2010.

Clique aqui para ter acesso aos dados de 2010 do Balanço de incidências criminais e administrativas do Estado do Rio de Janeiro.
Fonte: Assessoria de Imprensa do Instituto de Segurança Pública – ISP

OPINIÃO SINDPOL/RJ

Todos os principais índices de criminalidade no estado do Rio de Janeiro apresentaram redução por vários meses consecutivos.
Nosso estado possui uma violência singular e a Polícia Civil do Rio de Janeiro vem trabalhando de forma eficaz junto com outros órgãos de segurança pública para a redução desses índices.
Dentro desse quadro, o SINDPOL/RJ destaca que os policiais civis estão e continuam trabalhando para realizar o melhor trabalho para a sociedade carioca.
A segurança pública depende de uma polícia judiciária eficaz para garantir um Estado Democrático de Direito e lutamos para isso.
Os números refletem o nosso trabalho, contudo o tempo não reflete a valorização do policial civil por esse trabalho.
Esse tempo acabou e o SINDPOL/RJ declara que a hora de valorizar o policial civil é agora!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2022 SINDPOL.