Filie-se

NOTA DE REPÚDIO

Sindpol RJ Comente 07.01.21 345 Vizualizações Imprimir Enviar

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do RJ (Sindpol-RJ) vem a público MANIFESTAR SEU REPÚDIO à demissão injustificada do ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros.

Com apoio das demais entidades de classe dos policiais civis do Brasil, a solidariedade ao dirigente sindical é nota que urge, aqui denunciando a atitude do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), como clara perseguição política e sindical.

Segundo apurado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), “a demissão foi resultante de processo administrativo que tramitou na Corregedoria de Polícia do Estado, cuja competência é julgar eventuais desvios funcionais de profissionais”. A entidade informa ainda que esse não foi o caso de Áureo Cisneiros, que estava “liberado, com o amparo da lei, para a atividade sindical e o exercício de mandato classista”.

Por meio de nota o Sinpol-PE afirma “que essa atitude só demonstra a perseguição política que Áureo Cisneiros vem sofrendo há anos, pela sua atuação contundente enquanto sindicalista, sempre na defesa dos direitos da categoria, quando em sua gestão conseguiu a maior conquista salarial da história da Polícia Civil em Pernambuco”.

O atentado contra a atividade sindical afronta a própria constituição Federal de 1988 e os princípios democráticos ali insculpidos.
Há que se impedir e reverter tal absurdo.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2021 SINDPOLRJ.