Filie-se

Nota de Repúdio

Sindpol RJ Comente 05.08.17 819 Vizualizações Imprimir Enviar

Nota de Repúdio

O SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (SINDPOL-RJ), verdadeiro e legítimo sindicato que representa “todas as categorias de agentes e da autoridade policial em sua base territorial”, nos termos do registro sindical reconhecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), vem por meio desta nota, REPUDIAR mais uma tentativa do sindicato dos funcionários da polícia civil (Sinpol-rj), de tentar impedir a atuação da nossa entidade, ajuizando nova e repetitiva ação judicial, agora na 2a Vara do Trabalho de Brasília/DF.

Embora a 29ª Vara do Trabalho e a 15ª Vara de Fazenda Pública, ambas do RJ, já tenham se manifestado em favor do SINDPOL-RJ, com sentenças transitadas em julgado, reconhecendo a decisão administrativa do MTE que concede o registro sindical do nosso sindicato, a entidade presidida pelo Sr. Fernando Bandeira insiste em litigar de má fé e de forma desesperada, atrapalhando a atuação de quem luta pela categoria.

Embora seja absurda e despropositada, mais essa ação acaba por despender uma energia desnecessária ao legítimo sindicato, o SINDPOL, pois demanda tempo e dinheiro -coisas que o sindicato dos funcionários, Sinpol,  possui de sobra, pois não possui nenhuma agenda em defesa dos policiais civis (que, aliás, legalmente não representa). Da mesma forma,  seu presidente se confunde com o rico sindicato dos vigilantes, entre outros sindicatos e associações a que está vinculado.

Ainda mais lamentável esse eterno inconformismo quando se constata que, na mesma época que ajuizaram a presente ação, os representantes dos funcionários propuseram a “fusão” dos sindicatos da PCERJ.

Fusao

Seus diretores procuraram o SINDPOL-RJ dizendo que o Sr. Bandeira estava cansado e queria sair do sindicato que preside há 24 anos ininterruptos e sem transição (na verdade atualmente é presidente através de uma “permuta” com o tesoureiro, que foi efetivamente eleito).

Pelo visto essa foi mais uma manobra sórdida que não se coaduna com os interesses dos Policiais Civis. Mais que isso, em tempos de operação Lava-Jato, as pessoas exigem ética na política e também nos sindicatos, tendo o direito de optar pelo sindicato que lhe represente (sem contribuição compulsória, o que o Sinpol está brigando para conseguir, claro!).

Esperamos que o Sr. Bandeira realmente se aposente de vez, pela idade avançada e pela falta de sucessão democrática e transparente num sindicato que não representa mais ninguém, se apropriando do trabalho alheio e envergonhado a categoria policial civil, como no caso da invasão do prédio público que enseja outra briga eterna com o bloco do “Cordão do Bola Preta”, entre tantos episódios igualmente constrangedores.

Ainda que lamentando, o SINDPOL-RJ se viu obrigado a tomar as medidas judiciais aplicáveis, tanto para se defender desse ataque, como tendo ajuizado ação no RJ para que o sindicato dos funcionários se abstenha de se apresentar em nome dos policiais civis, coisa que faz constantemente sem nenhuma legitimidade. Lamentamos tanta briga provocada por eles, queríamos manter o foco na briga contra nossos verdadeiros inimigos. Mas parece que o pior inimigo é o interno.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2019 SINDPOLRJ.