Filie-se

Maior evento do Brasil especializado em biometrias e tecnologias de identificação teve representante do SINDPOL- RJ E COLPOL- RJ

Sindpol RJ Comente 22.08.19 403 Vizualizações Imprimir Enviar

O XV CBI – Congresso Brasileiro de Identificação em parceria com o Biometrics HITech Summit 2019, realizado em São Paulo entre os dias 20 e 21 de agosto, reuniu empresas e profissionais que atuam com biometrias, tecnologias e técnicas de identificação humana. O Rio de Janeiro estava muito bem representado com profissionais do Instituto Felix Pacheco (IFP), Instituto Médico Legal (IML), Delegacia de Homicídios (DH) e Posto Regional de Polícia Técnico-científica (PRPTC).

Na oportunidade a Federação Nacional dos Peritos em Papiloscopia e Identificação (FENAPPI), se reuniu no mesmo período com as Associações Estaduais e do Distrito Federal para discutir assuntos de interesse, sobre os possíveis meios para um plano de Segurança Pública e determinar quais tecnologias serão necessárias para apoiar esse processo. Esse ano em um cenário em que as fraudes estão cada vez mais sofisticadas o tema foi: “Quais os rumos da identificação civil e criminal da segurança pública no Brasil em favor da proteção do cidadão?”.

Representando o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (SINDPOL-RJ) e a Coligação dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (COLPOL-RJ), estava Alessandra Korenchendler, Papiloscopista Policial e Diretora para o Cargo de Papiloscopista Policial do SINDPOL-RJ.

 “Tenho muito orgulho em representar a categoria cujo trabalho é tão relevante para a Segurança Pública, e que está em constante aprimoramento, que será revertido em prol da sociedade. O Congresso foi muito proveitoso e parabenizo a FENAPPI pela brilhante organização e condução dos trabalhos.” Citou a Diretora do SINDPOL-RJ, Alessandra Korenchendler.

A Diretora compareceu ao evento a fim de integrar a reunião de entidades com a FENAPPI e para prestigiar os excelentes trabalhos apresentados durante o XV CBI – Congresso Brasileiro de Identificação pelos competentes colegas, Presidente da APPOL-RJ e Papiloscopista, Alexandre Trece com o trabalho tema “Papiloscopia na gestão de Políticas Públicas – aplicação de caso – Rio de Janeiro”, o trabalho apresentado pelo Papiloscopista Policial Chefe do Laboratório de Perícia Necropapiloscópia, Marcelo Roriz Resende, “Cadáver múmia – dissecando o dessecado”, o trabalho desenvolvido pelo Papiloscopista Policial, Ary Martins Ferreira Neto, “Reconhecimento facial por drone”, e o trabalho conduzido pelo Papiloscopista Policial Paulo Gustavo, com o tema ”Vítimas carbonizadas no centro de treinamento de flamengo – otimização das técnicas aplicadas na identificação”.

Confira as fotos abaixo:

Alexandre Trece, Presidente da APPOL-RJ e Antônio Maciel Aguiar Filho, Presidente da FENAPPI

Alexandre Trece, Presidente da APPOL-RJ,  SINDPOL-RJ, Alessandra Korenchendler, Diretora do SINDPOL-RJ para o Cargo de Papiloscopista Policial  e Antônio Maciel Aguiar Filho, Presidente da FENAPPI

 

 

WhatsApp Image 2019-08-21 at 18.40.00 (1)

Diretora do SINDPOL-RJ para o Cargo de Papiloscopista Policial, Alessandra Korenchendler

Trabalho conduzido pelo Papiloscopista Policial Paulo Gustavo, com o tema ”Vítimas carbonizadas no centro de treinamento de flamengo – otimização das técnicas aplicadas na identificação

Trabalho conduzido pelo Papiloscopista Policial Paulo Gustavo, com o tema ”Vítimas carbonizadas no centro de treinamento de flamengo – otimização das técnicas aplicadas na identificação

Presidente da APPOL-RJ, Alexandre Trece, Diretora do SINDPOL-RJ para o Cargo de Papiloscopista Policial, Alessandra Korenchendler e Diretor do IIFP, Cesar Carvalho

Presidente da APPOL-RJ, Alexandre Trece, Diretora do SINDPOL-RJ para o Cargo de Papiloscopista Policial, Alessandra Korenchendler e Diretor do IIFP, Cesar Carvalho

Peritos em Papiloscopia da PCERJ

Peritos em Papiloscopia da PCERJ

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

© 2019 SINDPOLRJ.